Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

20
Mai14

Cá vou andando!

Enrolada entre um trabalho que tanto custa e, que nunca mais lhe vejo o fim. As frequências que estão já aqui e, os professores que estão numa de "à e tal é o último semestre deles, vamos espetar-lhes com a matéria toda também na segunda frequência". A emoção de ser o suposto último semestre que faz-me a chorar como uma maria madalena sempre que penso na quantidade de coisas que faltam para poder acabar este curso. E é tanta coisa que, desconfio que daqui a nada tenho aqui os cabelos todos branquinhos e, nem um fica para contar a história da sua desgraça. 

E, depois parece que estou sempre em modo de período e, nostalgia. E, se não acabo?! E, se corre tudo mal?!

Vivo constantemente de ses que põem o meu coraçãozito mais pequeno que um amendoim. E, quando penso neste meu baby, tenho tantas coisas novas para vos mostrar e, tantas coisas para vos dizer que só gostava que o dia dobrasse ou os meus olhos não estivesse sempre a querer fechar, ai sono o que me fazes. Desde o calçado mais confortável de sempre que descobri para o verão, a um desfile lindo de morrer que presenciei sem contar, ao baile de finalistas que foi este fim-de-semana, muitas são as coisinhas que tão aqui a fervilhar à espera de terem aqui um lugar. Não esquecendo os globos, que entre estudos e, cansaço lá lhes deitei um olhinho e, como visão geral nenhum vestido deixou-me assim de boca aberta maravilhada com tal criação. Mas houve modelitos bem engraçados e, outros que coitadita da linha que se gastou neles, ou a falta dela que bem era preciso. E, a Kátia Aveiro que saiu dos Sobreviventes e, nem se reconheceu ao espelho quando se viu. Que aquilo fez bem à piquena lá isso fez e, é preciso ter dois dedos de loucura, ela que tivesse fobia a metade das coisas que eu tenho que ia ser lindo. O seu irmãozinho por cá, andava em negociações com o Mario Testino, para que todos vissem o que Portugal tem de melhor. E é bonito sim senhor, mas não era preciso por tudo nos conformes, e a imaginação onde fica?! 

Lá vou eu para o que custa e, para os terrenos que sem querer ser agricultora já tenho eu de contentar-me a estudar os solos, que coisa mais linda de se ver, ai senhores!