Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

11
Jul14

Hoje é sexta-feira 13 e ninguém me avisou?!

Sou metódica e organizada, também nos pensamentos. Os meus dias são planeados como se na minha cabeça, existisse um organizer que tivesse vida própria. Até as emoções gosto de planear, é verdade. Chego ao ponto de no dia anterior, com a cabeça encostada à cama antes de adormecer, pensar tudo o que irá acontecer no dia seguinte. A roupa que vou vestir às coisas que vou precisar. O que tenho que fazer, os posts que estão em atraso e aquele caminho de audácia que ainda não me tinha lembrado. Até os sítios que em princípio irei viajam pela minha cabeça. "Será desta, que consigo tirar as fotografias que tanto quero para o blog?" E, todas as noites divago até adormecer. Acordo assoberbada com esses pensamentos, em que essa agenda viva é um despertador. O meu dia está planeado e nada pode correr mal. E quando calha?? A verdade é que às vezes basta uma simples notícia ou um simples pormenor, para virar o nosso dia de pernas para o ar. E, hoje foi desses dias. Não bastava o facto de ter acordado, como se tivesse sido atropelada por um camião enorme, e carregado de melancia, vai-se-lá saber porque lembrei-me disto, ele foi surpresa desgraça  atrás de desgraça. Aí a mulher de lágrima fácil que eu sou! No meio deste rol de acontecimentos, lembrei-me de uma teoria que eu tinha em criança. Desde os meus 5 anos, que eu pensava que se um dia começava mal ele  ia acabar bem. Contrariamente se o dia corria muito bem tinha um medo enorme, porque queria dizer que alguma coisa de muito má estava para acontecer. Hoje lembrei-me disto. A vontade do milagre era muita. Não apareceu. A inocência da mentalidade de uma criança, que se agarra ao pai natal e à sininho são o desejo e a doce tentação daquelas sextas 13, que não têm o 13 e são do azar. Por quantas sextas o mês não têm e em quantos dias nós não passámos. Aí mas aqueles bandidos que podiam ser riscados do calendário e fizeram de mim a criança que inventa teorias. Esta que de criança não tem nada e se agarra à imaginação de que essa teoria pode ganhar vida. E hoje bem que se podia realizar. Afinal joguei o euromilhões. 

 

Como dizia um dia uma criança: Quando um dia estiver a correr mal, espera até ao fim. 

Haverá sempre algo para te fazer sorrir.