Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

19
Nov15

With love, Tibães Fashion!

IMG_20151118_212241.jpg 

 No meio da correria, queria que fosse perfeito. Foram meses de preparação. Noites sem descanso, agenda sobrelotada, tarefas acumuladas. E o tempo que corria a uma velocidade furiosa. Nunca o tempo passou tão rápido. Quando dei por ela, estava a uma semana do evento e, sem vestido. Sabem quando queremos tanto algo que já nem sabemos o que vestir?! E no meio de tanta coisa, era o menos importante. Até chegar ao dia antes do evento, encontrar o vestido perfeito e, assim que arranjei 5 minutos numa hora de almoço para ir à loja comprar, descubro que só existe no Porto. O telemóvel que se lembrou de avariar nessa semana foi o iniciar de uma noite de mais de 3 horas no Bragaparque à procura do vestido. E, para melhorar, eu que uma semana antes lembrei-me de dizer que estava admirada de já não ter gripe há imenso tempo, a minha garganta fez questão de contrariar isso. Benditos Cêgripes que me socorreram. Cheguei a temer o pior! O não poder estar presente. Foram os meses mais intensos da minha vida. Entreguei-me de alma e coração. Fiz amizades para a vida, com pessoas que encontrei pelo caminho e as outras que tinham-me conquistado. Sem elas, eu não estava aqui. Sem elas, eu não estaria lá. Vivi estes meses pelo amor à camisola. Soa a cliché - é verdade. Mas não sei como o conseguiria fazer desta forma. O profissional e o insensível não combinam. Não o faria de outra forma. Entreguei-me a este projecto no dia que o conheci, ainda sem o saber. E fui conquistada. A cada edição. Se é fácil dizer que se faz algo desta envergadura, com o coração?! Claro que é. Mas difícil não é dizer, é fazer. É envolvermo-nos com os sentimentos e com a vida. E olhar para isto como se fosse uma parte de nós, que o medo de falhar assusta-nos. É colocar essa parte de nós em tudo o que fazemos. Com a personalidade que não deixa artifícios. É uma correria pelo mosteiro, para garantir que nada falhe - bons quilómetros que se fazem. É receber as pessoas e carregar cadeiras, num trabalho em equipa. Porque quando se faz pelo amor à camisola, não há tarefas menores, quando tudo é importante. Nem há cargos ou lideranças, quando a equipa de profissionais, vira amizade.  E, sem me dar conta deixei as fotos de lado e o lado blogger em pausa. Foi hora de receber e não de o ser. De estar do lado de lá. Tanto, que só na segunda percebi que a única foto sozinha que tirei foi pela câmara de uma blogger, enquanto fazia os testes de luz. Fui conquistada. E no fim, o cansaço disfarça-se pelo coração cheio. De quem esperou meses pelo grande evento que passou como numa fração de segundos. E mais do que estar orgulhosa de um projecto, estou orgulhosa e agradecida a cada uma das pessoas que fizeram com que este evento fosse possível. E, foram tantas. As que acreditaram. As que ajudaram. As que se entregaram pelo mesmo amor à camisola, sem questões ou imposições. E acima de tudo obrigado, a quem me deu a oportunidade de estar ali e acredita em mim. Acredito, que tudo o que é realmente bom, se faz com amor!