Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

26
Dez17

Quando é que começamos a desligar?

25594196_2055783104643158_5794551427687874186_n.jpg

 

 

E de repente já não nos apercebemos. Os dias tornaram-se dias, de passagem. Olhámos para o telemóvel e vemos aquela mensagem por responder. E aquela e mais aquela. Culpámos-nos pela pressa do momento que não deu a resposta merecida. Ficaria para depois, com o tempo que não houve. Demos lugar às prioridades, ao trabalho, às responsabilidades. E o minuto que bastaria de resposta, ficou para último. Esquecido na gaveta das saídas onde guardámos as amizades que desejamos recuperar e os pedidos de desculpas que temos para dar. Quando demos por ela, já nos tínhamos esquecido. Não daquela mensagem. Da conversa, dos sorrisos, das gargalhadas, das fotos, das pessoas. Quando é que começamos a desligar? Em noite após noite que deixámos para amanhã cada mensagem por responder, cada conversa por ter. E os dias prolongam-se. Em carroseis de horários incertos sem saber como gerir o tempo. Dizem que quando somos novos, queremos tudo. As experiências, os projetos e os desafios. Tudo. E a idade não ensina ainda a ponderar o tempo. Que a vida desliga e esgota, e deixa na gaveta. Aquela mensagem por responder. Que entra para as resoluções de ano novo. A atenção e o arranjar tempo. Para o que mais é importante. As pessoas. Numa desnaturada sem intenção. Sou das que vive a vida a correr e acabo por me esquecer de prolongar os olás e o tudo bem. De perguntar como está e as novidades. Até parar e bater a saudade. Da amizade e das pessoas. De uma simples mensagem e dos jantares e encontros que fazem falta. Ao coração e à alma. E em época de retrospetivas ficam as resoluções e os compromissos. Que o dia não acabe sem uma resposta. Que se arranje tempo para falar, cumprimentar, perguntar e estar mais do que uma vez por semana. Que as conversas não se esqueçam e que as relações não se percam pela correria dos dias.