Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

30
Dez17

ENTÃO E COMO É QUE FOI ESTE ANO?!

97275562fca4f33d00adddd760791fcf (1).jpg

 

Comecei 2017 com os exames de recurso da ordem dos solicitadores à porta e o coração mais apertado do que nunca. Consegui! E foi das maiores realizações pessoais e profissionais que tive até agora e dos dias mais felizes também! E nem imaginam a minha cara de felicidade e surpresa ao ver aquele aprovado enquanto estava à espera para ser atendida, em trabalho, nas minhas finanças. Num ano em que mais fui "workaholic" e quem me conhece sabe a enorme felicidade e realização que isso me dá. Sou uma pessoa de trabalho, de desafios profissionais e de adorar o que faz. Da correria da semana no escritório para a blogger dos tempos livres. Tive para o deixar de ser este ano. É a verdade. Nem sempre é fácil achar que podíamos ter melhor feedback ou andar à deriva sem perceber o que não corre tão bem. E este ano tantas vezes me passou - e ainda passa - pela cabeça a pergunta "valerá a pena?" E entre crises de identidade e de existência deste meu lado de princesa sem tiara, resolvi enfrentar das coisas que mais me custa: a máquina fotográfica. Colocar de lado as inseguranças, arriscar nos looks, perder a timidez pela cidade e tirar fotos com o melhor que este blogue já me deu: as pessoas. A elas, que encontrei, reencontrei e conheci, devo do melhor deste ano. Aos sítios novos que vi, às viagens que fiz. Ao trabalho e às pessoas que sou tão grata. Às minhas pessoas que me são tanto. Às amizades que são para a vida. A cada jantar depois do trabalho e a cada saída sem contar. Num desanuviar da semana. E ao amor. Que fez deste dos melhores e mais felizes anos de sempre. E as memórias que levo comigo? Foste incrível 2017. Não posso esquecer os feitos, as conquistas e vitórias. As gargalhas sinceras e genuí­nas. Nem as pessoas que me deste à  vida e ao coração. Aprendi a não desistir. Ensinaste-me isso. E moldaste-me sem eu me aperceber. E, hoje sou a mesma sem me reconhecer. Foi um ano do caraças, essa é a verdade. Aprendi, chorei, lutei, cresci e mudei. Até no feitio, o complicado. Até no desapego, que a vida me deu no passado. E, nas promessas que já não faço. Hoje, sonho. Idealizo, penso. E levo para 2018, tudo em que 2017 não realizei. Porque um ponto final, não encerra uma história. Somente um capítulo. E este deixo-o, olhando para trás com a certeza, que foi como uma escalada ao evereste que nunca fiz. E, sinto-me realizada. 

 

20328631_Z8hIO.jpeg

 

Tinha um texto preparado, afloreado, para escrever. Mas aprendi que não se pode aflorear os anos nem as partilhas. Afinal, como é que se resume e esconde a vida num blogue?! A vida é para ser vivida, contada e partilhada e este ano também o devo a vocês! 

 

Sigam-me no instagram aqui 

Espero por vocês lá, para imensas partilhas :D