Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

15
Fev14

" Nós somos o sítio que nos faz falta!"

 

 

 

Tive conhecimento desta reportagem da talentosa Sónia Morais Santos, pelo seu blog, Cocó na Fralda, e desde aí que o bichinho aqui dentro pedia para a ler, mas sabia que ia custar. E andava a adiar. Num dilema. Por um lado, a pensar que seria mais uma no meio de tantas, que não  ia emocionar-me. Por outro, com receio de como iria tocar cá dentro. Digo-vos que não consegui conter a emoção, ao pensar nestas pessoas que estão a deixar todo um mundo conhecido para trás, em busca de algo que a nossa pátria que é a deles, não lhes consegue dar. Em busca de uma vida. E não consegui deixar de pensar nos que conheço que já partiram, levando nas suas malas os mesmos sonhos, a mesma audácia a mesma saudade e os mesmos receios. Não acho justo, embora admire esta coragem, que este país que também é o deles e o de tantos outros, não consiga fazer mais. Não seja capaz de lhes oferecer uma vida digna e decente. É pedir muito, um emprego, uma estabilidade profissional, um futuro de esperança?! Pelos vistos, a única esperança que este nosso Governo nos dá, é a aposta no desconhecido e a procura num país que não é nosso. Sónia, retrara nesta reportagem, um dos piores momentos de quem vai partir, a hora do adeus. Por muito que se saiba e se pense, que já estejam as viagens marcadas, é na hora do adeus que tudo se torna real. Comoveu-me imenso, a dor daquele pai, disfarçada do "afinal...sempre há o skype". O senhor sabia que mais nada havia a fazer, se não deixar a sua filha ir, como uma borboleta em busca do seu caminho, e ele de mãos e pés atados, agarrava-se a única esperança que tinha, o skype. Mas o momento crucial para mim, e que mais me tocou, foi quando a Ana ao ler uma frase, que tinha estado tempo todo a brincar com o inevitável, salta da cadeira a chorar agarrada aos seus: "Nós somos o sítio que nos faz falta". Para Ana e todos os que partem, levam consigo um pedaço deste sítio que é taõ nosso, sempre com a promessa de cá voltar e a certeza de um sonho que levam no seu olhar. Podem ler aqui.