Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Princesa Sem Tiara

Blog pessoal, de alguém que pela escrita é apaixonada e à moda já há muito se rendeu!

09
Jul15

.... And the Fairy Tales are Real

stradafeatured.jpg

  

Somos mulheres, caramba! Românticas - romélicas - ( por natureza), lamechas (culpa da Disney e dos romances, e do nicholas sparks, não nos esqueçamos desse safado!), carentes - malditas hormonas que tantas pragas lhes rogo. É isto, preto no branco. Não me venham cá com coisas. Esqueçam o aí e tal sou forte ou desenvolvi um gene anti - romancismo, homens e amor e essas coisas. Vá digam isso a altos pulmões e berrem aos quatros ventos, mas no final das contas, é por um filme do mais piroso - lamechas - possível e ver as valentes com as lágrimas nos olhos. Eu sou das que admito. Que não o era, mas sou. Que é capaz de ficar horas a ver o say yes to the dress ou que espreita um olhinho sempre que passa pela montra da pronovias. Passa e segue caminho, com o pensamento do "maybe, someday". Mas não o era assim. É por isso vos digo, maldito amor que engana e o nicholas sparks que desperta o gene lamechas escondido. Ele e as cinderelas, as princesas, a Disney, os romances, o Brad Pitt e a Angelina. Mas vá, era outro patamar, era o mundo do imaginário como o chamava. Até que chegou a Raquel Strada e o tornou real. A história de amor. O brilho nos olhos. A felicidade. O conto de fadas e o ser-se princesa. Tinhas que tornar real os contos de fadas, e fazê-lo tão bem. E deixar de lado as histórias de cinema e fazer-nos perceber que é possível viver, uma história de amor. Sem "ses", sem imperfeições, sem sobreviver. É possível vivê-lo. E agora deixem sonhar no dia que o maybe, someday, será real! Não sobrevivam nas vossas relações, nem deixem os vossos sonhos numa caixa de pandora por abrir. Nem se habituem à rotina de um nós que esqueceu um "eu" há algum tempo atrás. Deve-nos ser permitido amar e ser feliz. Viver e sonhar. E o conto de fadas há altura de cada história e na medida de cada sonho.

3 comentários

Comentar post